segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Saudades deste espaço!

Olá, pessoal!

Mais de um ano sem passar por aqui... Muita vida aconteceu, os meus leitores cresceram e já fazem suas escolhas! 
Bem, na onda dos livros para colorir, o pai resolveu presentear a nossa pequena leitora com a versão do livro clássico "O Pequeno Príncipe" e, é claro, ela amou!
Observo que além do prazer de colorir o livro, que é um pouco maior que o original, Alice tem se deleitado com a história e principalmente com a companhia do pai, que toda noite, lê um trecho junto com ela. Aqui a leitura ganha uma outra função: o momento de ter a companhia e a atenção exclusivas do pai só pra ela, que esperta, já pediu que ele leia mais devagar, rsrsrsr...
Vejam, queridos amigos, o livro é um excelente intermediário para fortalecer laços e iniciar aproximação. Não perca a chance que um livro pode nos dar para encantar quem a gente ama!

Beijo carinhoso,

Cynthia Tanajura

sábado, 30 de novembro de 2013

Mar sem lei

Olá, amigos!

Na próxima semana estaremos assistindo ao encerramento do projeto de leitura "Contadores de Histórias", vivenciado pelo meu filho e pela sua turma da escola, no 5º ano. Em grupos, a turma decidiu apresentar, através da linguagem teatral, as histórias que mais chamaram a atenção deles durante este ano e fiquei feliz de saber que a turma se encantou com uma historinha sobre a preservação do ambiente marinho! 
Em "Mar sem  lei", escrito por Sandra Popoff, eles conheceram Li, um cavalo marinho e acompanharam as suas aventuras pelo mar, enfrentando perigos vindos principalmente da superfície. Neste caminho, as crianças aprenderam que temos grande responsabilidade com a nossa vida e com toda a vida que há na Terra, por isso resolveram que esta seria uma boa história para ser recontada.
Desde já, estou muito contente com o envolvimento das crianças no projeto e sei que este trabalho será concluído com muita alegria, tornando-se um momento marcante na vida destes pequenos leitores!
Postarei as fotos deste evento, para que vocês possam também acompanhar o entusiasmo das nossas crianças.

Bom domingo!

Cynthia Tanajura 

domingo, 6 de outubro de 2013

A festa do Livro Infantil

Muito divertida a nossa tarde de ontem!
Fomos à Livraria Cultura, no Salvador Shopping e encontramos com autores e personagens de livros infantis, reunidos com a intenção de divulgar o seu trabalho, assim incentivando a leitura dos pequenos.
Tivemos a oportunidade de estar com Odívia Barros, Sandra Popoff, Nadia Nunes e Lucas Yuri, um garoto de apenas 11 anos, já com alguns livros publicados. Conversamos, conhecemos as suas histórias, ouvimos a contação de algumas e nos divertimos bastante, foi uma tarde muito legal.
Alice ganhou um livrinho, "A menina que tinha medo de vento", de Nadia Nunes e fez questão dos autógrafos e das fotos com as autoras.
Valeu a iniciativa, pessoal, precisamos de mais encontros como esse!

 Cynthia Tanajura

sábado, 7 de setembro de 2013

Frankie Pickle, esse é o cara!

Ontem meu filho voltou da escola muito entusiasmado com um livro que descobriu na Ciranda da classe dele. O entusiasmo era tanto que no caminho para casa acendeu a luz interna do carro e veio lendo e rindo...Acho que vocês podem imaginar o tamanho da minha alegria, não é? Finalmente, depois de várias tentativas, de leituras conjuntas, de sugestões diversas, meu filho começa a se deliciar com uma história que ele mesmo selecionou.
Esta descoberta é muito importante e acontece no tempo de cada um, não importa se adulto ou criança. O prazer da leitura é único, individual e intransferível, o que não pode acontecer, é desistir de se formar um leitor. Dizer que alguém não gosta de ler é simplesmente criar mais um rótulo, expedindo uma sentença, deixando de oportunizar um contato mais próximo com os livros, ao invés de perceber que um dia o gosto poderá aparecer.
Frankie Pickle é o personagem do livro acima que encantou ao meu pequeno. Acho que deve ser interessantíssimo e engraçado, principalmente pra quem tem por volta dos 10 anos! Confesso que ainda não o li, mas diante das risadas e da saída imediata do computador quando lembrei que ele poderia continuar a leitura, me fazem aprovar este livrinho sem nem discutir!
Boa noite de chuva para todos!
Um beijo,
Cynthia 

sábado, 24 de agosto de 2013

Cem pés, é muito sapato pra administrar!

Esta semana, numa noite como muitas outras, descobrimos um livro inédito guardado no armário, esperando ansioso para ser lido! Este livrinho "novo" foi presente de aniversário, lá em março. Alice tinha separado pra gente ler junto e acabamos esquecendo.
Um livro de Ana Maria Machado é sempre prazer garantido e nem Arthur resistiu, se interessou logo pela história de solidariedade e amizade que nas primeiras palavras foi se desenhando...Mas vocês devem estar curiosos, não é? Pois bem o livro em questão é esse aí ao lado, " Doroteia, a centopeia", mais uma delícia literária para crianças e adultos!
Doroteia era alegre e tinha muitos amigos, mas de repente ficou triste, pois estava com um problemão sem solução pra resolver, coitadinha... 
Morava num lindo jardim, mas estava numa situação...Imaginem ter cem pés crescendo de uma só vez e sapatos apertados? Ninguém merece! No desconforto fica muito difícil pensar...
A sorte de Doroteia foi ter amigos que se preocupavam com o bem estar dela e juntos encontraram um jeito bem legal de ajudá-la. Muitas vezes esquecemos do quanto é importante ter amigos e compartilhar com eles as nossas alegrias e as dificuldades também. Cuidarmos uns dos outros, simplesmente porque nos gostamos, tem um valor imenso, capaz de transformar, de trazer alegria, de nos fazer sentir um bem...
Gostamos muito da historinha, conversamos bastante sobre ela, recomendamos a sua leitura e queremos agradecer de coração ao amigo que escolheu este livro com carinho pra gente ler! Graças a alguém que gosta da gente, uma noite, que seria como muitas outras, ganhou um gostinho especial de história legal na hora de dormir!

Um beijo,

Cynthia, Arthur e Alice

terça-feira, 30 de julho de 2013

E as crianças crescem numa velocidade...

Nooosaaa! Quanto tempo, pessoal!
E o tempo é mesmo senhor de todas as coisas...
De repente a gente acorda e percebe como os filhos crescem rápido, outro dia eram bebês gorduchos, completamente dependentes. Agora têm opinião, participam da vida ativamente, criticam e as inúmeras perguntas reaparecem (lembram da época dos "porquês"?), pois é, as dúvidas agora têm um novo tema e surgem com toda a intensidade! Chega uma época que elas passam a girar principalmente em relação às mudanças físicas que já vem surgindo...
Muito bom aproveitar esse momento em que nossos filhos ainda querem a nossa proximidade, logo não seremos as pessoas mais importantes da vida deles...Mas, enquanto é tempo, vamos orientá-los de forma leve, até mesmo engraçada e valorizar o quanto estão ficando mais bonitos e independentes, dando o suporte necessário para que se sintam seguros e apoiados numa fase tão delicada da vida.
Para nos ajudar nesta tarefa existem vários títulos interessantes, que sempre devem ser lidos antes, para que a gente possa se preparar para as prováveis questões. Sugiro um bem legal, com ilustrações atraentes e texto claro e sensível. "Cabelinhos nuns lugares engraçados", de Babette Cole, é um livro pra crianças que estão chegando na puberdade e que começam a notar as diferenças no próprio corpo, o que pode ser difícil para algumas delas. Ler e conversar sempre ajuda, e muito.
Para entender o que está acontecendo e superar os medos e vergonhas que um novo corpo traz, é muito importante estarmos atentos, enquanto pais, e esta leitura pode ser um bom começo.
Aposto que as risadas que vão dar juntos nesta oportunidade farão parte das lembranças deste período tão gostoso da vida!

Um beijo grande,

Cynthia Tanajura



segunda-feira, 25 de março de 2013

A estreia


Olá,

Como promessa é dívida, aí vai o resultado...

Fui muito bem recebida pela turma do 5ºano! 

Eles interagiram, prestaram atenção e interpretaram a história que escolhi pra contar com muita precisão.

A minha estreia foi um sucesso, rsrsrsrs, e estou muito feliz de poder contribuir um pouquinho com o importante trabalho das prós, senti que realmente depende de todos nós o crescimento das crianças que estão ao nosso redor. Não dá pra ficar só na plateia, esperando que façam por nós!

Ah, tenho que confessar que o mais gostoso de tudo foi ver o meu filhote parte daquela turminha concentrada...o seu agradecimento tímido, mas orgulhoso, representando os colegas, no final da história, foi muito legal pra mim!

Vamos lá pais, não deixem de se envolver na vida escolar dos seus filhos! Afinal: eles merecem, eles merecem...

Um beijo grande,

Cynthia Tanajura